Padrão ISSWEB Fiorilli

Última atualização em: 04 de agosto, 2014

Olá, neste artigo iremos explanar as particularidades do padrão ISSWEB Fiorilli.

Infelizmente os clientes que desejarem integrar com este padrão não dispõe de um ambiente de homologação para realizar testes de emissão. Desta forma, a empresa deve ser cadastrada no InvoiCy Diretamente em produção. As notas emitidas para teste, podem ser canceladas na sequência.

Um detalhe importante, que constitui uma regra de negócio do sistema, é que não é possível emitir uma NFS-e com data anterior à última NFS-e emitida.

O tomador do serviço deverá ser obrigatoriamente informado.

Outra obrigatoriedade é informar o usuário e senha de acesso ao portal nos dados da empresa no InvoiCy, conforme imagem abaixo.

Captura de Tela 2019-04-06 às 11.31.29

Obs: os sistemas de NFS-e dos municípios atendidos por esse padrão costumam utilizar IP’s como endereço URL e sofrem mudanças frequentes, o que ocasiona paradas imprevistas na emissão.

Se a empresa estava emitindo notas normalmente e parar repentinamente, uma das causas possíveis é a alteração do endereço na prefeitura. Você pode verificar nos logs mais recentes do documento por falha na comunicação com a prefeitura, como o exemplo:

Captura de Tela 2019-04-06 às 11.35.54
Verifique se o endereço do serviço possui o mesmo endereço do sistema de NFS-e da prefeitura.
Captura de Tela 2019-04-06 às 11.40.20

Se for diferente, entre em contato com o atendimento@migrate.com.br para verificar se houve alteração de endereço.

 

Padrão ISS4R

Última atualização em: 04 de agosto, 2014

 

Particularidades Padrão ISS4R

O padrão ISS4R não apresenta diferenças relevantes em relação ao padrão ABRASF.

1. Substituição

O padrão não permite substituição de notas.

2. Tomador

É obrigatório informar o país do tomador do serviço.

Padrão FINTELISS

Última atualização em: 04 de agosto, 2014

Particularidades Padrão FINTELISS

O padrão FINTELISS não apresenta diferenças relevantes em relação ao padrão ABRASF.

1 – Vinculação do certificado Digital

Emissão de NFS-e com o padrão FINTELISS exige assinatura digital. Portanto, para que esta assinatura seja validada é necessário vincular o certificado digital.

Observe os procedimentos abaixo:

Acessar o sistema da prefeitura, fazendo login com os dados da empresa prestadora do serviço:

  • Caso o contador tenha assinado o arquivo com seu certificado, ele deve vincular este certificado ao seu usuário através do menu Cadastros > Vinculo de Certificado
  • Caso o prestador tenha assinado o arquivo com seu certificado, ele deve vincular o certificado ao seu usuário através do menu Cadastros > Vinculo de Certificado.

O sistema verifica a assinatura do arquivo com o certificado que está vinculado ao usuário-empresa ou usuário-contador.

Caso o Certificado Digital não esteja vinculado o sistema apresentará a seguinte mensagem:

EC91 – Erro de Chave Pública. Não existe nenhum usuário vinculado com a chave pública deste certificado.

Padrão FGMAISS

Última atualização em: 12 de fevereiro, 2016

 

Particularidades Padrão FGMAISS

1. Dados de Autenticação

Para possibilitar a emissão de NFS-e via Webservice, será necessário informar os dados de login do sistema de emissão da prefeitura, nos campos “Usuário Autent.” e “Senha Autent.” no cadastro da empresa, uma vez que a autenticação para este padrão não é feita através de um Certificado Digital.

2. Natureza de Operação

Utilizar os seguintes valores para Natureza da Operação

natOp

Padrão AWATAR

Última atualização em: 17 de novembro, 2017

 

Particularidades Padrão AWATAR

O padrão AWATAR possui integração com o InvoiCy NFS-e via arquivo. Desta forma, o usuário deverá enviar o lote de RPS ao sistema e realizar manualmente o upload do arquivo retornado por este no sistema de ISS da prefeitura.

Este padrão não utiliza o campo Natureza da Operação, portanto qualquer valor informado no campo <natOp> não será considerado.

É obrigatório o preenchimento do campo <LocalPrestServ> no XML.

1. Forma de Pagamento

Os valores aceitos para forma de pagamento são listados abaixo.

Forma Pagamento

Padrão GLC Consultoria

Última atualização em: 04 de agosto, 2014

 

Particularidades Padrão GLC Consultoria

O padrão GLC Consultoria possui integração com o InvoiCy NFS-e via arquivo. Desta forma, o usuário deverá enviar o lote de RPS ao sistema e realizar manualmente o upload do arquivo retornado por este no sistema de ISS da prefeitura.

  1. Regime Especial de tributação:

Regime Especial de tributação

Padrão NFWEB

Última atualização em: 04 de agosto, 2014

 

Atendendo aos municípios com integração via TXT, o padrão NFSWEB apresenta algumas características que o tornam particular em relação aos demais padrões. Abaixo são listadas as características que requerem atenção do usuário.

  • Os dados do tomador são obrigatórios.
  • Não há substituição de RPS.

Padrão THEMA

Última atualização em: 23 de março, 2016

 

Particularidades Padrão THEMA

O padrão THEMA segue o modelo ABRASF e, portanto, não possui nenhuma particularidade em relação à esse modelo.

Importante: É obrigatório seguir a numeração sequencial do RPS, pois o sistema da prefeitura desconsidera notas que reiniciaram numeração para séries diferentes.

Padrão Generativa

Última atualização em: 04 de agosto, 2014

 

Particularidades Padrão Generativa

O padrão GENERATIVA possui integração com o InvoiCy NFS-e via arquivo. Desta forma, o usuário deverá enviar o lote de RPS ao sistema e realizar manualmente o upload do arquivo retornado por este no sistema de ISS da prefeitura.

 

Padrão Freire

Última atualização em: 04 de agosto, 2014

 

Este artigo visa esclarecer algumas particularidades existentes nos municípios atendidos pelo padrão Freire. Estas características referem-se a regras impostas pelas prefeituras e podem gerar mal compreensão quando usuários realizam o envio de RPS ao InvoiCy NFS-e e este retorna-o como rejeitado.

A característica mais importante deste padrão é a necessidade de solicitar à prefeitura a liberação da série para informar na emissão de NFS-e. Caso isso não seja feito, o RPS é rejeitado pela prefeitura.

Outra característica é a obrigação de informar o tomador do serviço na nota, ou seja, não é permitido declarar uma nota com tomador anônimo.

Esse padrão não possui cancelamento de NFS-e via Web Services, o cancelamento deverá ser feito no sistema on line que se encontra no site da prefeitura.

Por fim, o padrão Freire também não permite a substituição de RPS.