Desbloqueio de EPEC

Última atualização em: 24 de março, 2021

O que é o EPEC?

A SEFAZ disponibilizou uma nova forma de emissão em contingência, o EPEC ou Evento Prévio de Emissão em Contingência, que permite a empresa emitir uma solicitação de registro de evento de CT-e ou NF-e anterior à emissão do documento em si com um layout mínimo de informações. Esse evento deve ser enviado para o Ambiente Nacional (AN), utilizando-se o Web Service de Eventos genérico, criado para este fim.

A emissão do evento tem como objetivo permitir que a empresa continue sua operação, uma vez que autorizado o EPEC, esta poderá imprimir o DACTE/DANFE e realizar a prestação do serviço.

Conforme disponível na NT2012/004, a emissão do EPEC poderá ser adotada por qualquer emissor que esteja impossibilitado de transmissão e/ou recepção das autorizações de uso de seus CT-e ou NF-e.

Após realizada a autorização do Evento EPEC, da mesma maneira que para os demais eventos, o EPEC também será distribuído para as UF envolvidas na operação, inclusive para a própria UF do emitente.

Eventos do tipo EPEC devem ser reenviados no período máximo de sete dias (168 horas) para obterem sua efetivação, utilizando ainda o “tpEmis” = 4. Esse reenvio deve ser realizado para que as emissões feitas em EPEC não entrem em lista de pendências na SEFAZ.

Destacando que esse modelo de contingência deverá ser utilizado somente em casos de dificuldade técnica, sendo que o uso de forma contínua poderá ser bloqueado por regra de validação ou medida restritiva.

Após cessarem os problemas o InvoiCy fará a conciliação automática dos Documentos que foram emitidos em EPEC, e durante esse processo se algum documento rejeitar e não for corrigido e reenviado em até sete dias este ficará pendente de conciliação.

Decorrido o prazo para reenvio o ambiente de contingência EPEC será bloqueado para este emitente, e para liberar o uso do Ambiente de Contingência EPEC a empresa deverá corrigir o documento rejeitado e envia-lo novamente.

Durante o processo de testes de integração pode ocorrer algum erro na emissão, e autorizar o EPEC e o documento que o originou. Neste caso, a empresa também ficará bloqueada para emitir em ambiente de contingência EPEC. Para continuar emitindo deve desbloquear a empresa seguindo as seguintes instruções:

1) Fazer um termo no livro de ocorrências. Fotocopiar a capa do livro e o Termo de Ocorrência lavrado pela empresa e protocolizar. Deve-se obedecer, no que couber o Regulamento do ICMS do estado do emissor.

2) Fazer requerimento solicitando a regularização do caso, explicando o ocorrido.

3) Junto com o requerimento anexar cópia de Termo no Livro de Ocorrências e Documentos Fiscais relatando o fato. Pode ser realizado pelo contador do contribuinte.

4) Protocolar em Agência da Receita do Estado do emissor. Pode ser realizado pelo contribuinte.

Importante ressaltar que se o contribuinte não protocolar este requerimento, permanecerá bloqueado para a emissão de novos EPEC em casos de entrada em contingência.

Para visualizar um modelo do requerimento que deve ser enviado, clique aqui.

Quando o documento for emitido em EPEC, será retornado o código 136 no status do documento, assim como, será gerado duas vias do DACTE/DANFE conforme a legislação. Neste caso não será retornado o XML do documento, pois este será enviado automaticamente pelo InvoiCy à SEFAZ quando a mesma voltar a operar. Para obter o XML do documento, posteriormente poderá ser feita uma consulta.

Layout de CC-e para CT-e

Última atualização em: 06 de junho, 2017

Olá! Este artigo tem por objetivo disponibilizar o layout do XML da CC-e. Aqui você irá encontrar a estrutura completa de campos da Carta de Correção Eletrônica, para realizar a integração de seu ERP com o InvoiCy.

A tabela abaixo deve ser utilizada como legenda para interpretação dos campos do arquivo do envio e retorno do XML.

Coluna

Nome do Campo

Tipo

(tamanho)

N – campo numérico C – campo alfanumérico D – campo data H – campo hora

Ele

G – Grupo E – Elemento CG – Elemento de Grupo que deriva de uma escolha (choice) CE – Elemento que deriva de uma escolha (choice)

Pai

TAG raiz do XML de integração

Ocorrência

x-y, onde x indica a ocorrência mínima e y, a ocorrência máxima:

1-1  = campo obrigatório, com uma possibilidade,

1-N = campo obrigatório, com uma ou várias possibilidades,

0-1  = campo opcional, com uma possibilidade,

0-N = campo opcional, com uma ou várias possibilidades.

LAYOUT CC-e

Acesse também a Central de Downloads Migrate, onde você poderá encontrar diversos exemplos reais da Carta de Correção Eletrônica para download.

Layout 2.0 CT-e

Última atualização em: 19 de setembro, 2014

 

Olá! Este artigo tem por objetivo disponibilizar o layout 2.0 do XML do CT-e. Aqui você irá encontrar a estrutura completa de campos para realizar a integração de seu ERP com o InvoiCy.

A tabela abaixo deve ser utilizada como legenda para interpretação dos campos do arquivo do envio e retorno do XML.

Coluna

Nome do Campo

Tipo

(tamanho)

N – campo numérico C – campo alfanumérico D – campo data H – campo hora

Ele

G – Grupo E – Elemento CG – Elemento de Grupo que deriva de uma escolha (choice) CE – Elemento que deriva de uma escolha (choice)

Pai

TAG raiz do XML de integração

Ocorrência

x-y, onde x indica a ocorrência mínima e y, a ocorrência máxima:

1-1  = campo obrigatório, com uma possibilidade,

1-N = campo obrigatório, com uma ou várias possibilidades,

0-1  = campo opcional, com uma possibilidade,

0-N = campo opcional, com uma ou várias possibilidades.

LAYOUT XML 2.0

LAYOUT Eventos

 

Acesse também a Central de Downloads Migrate, onde você poderá encontrar diversos exemplos reais de CT-e para download.

Carta de Correção Eletrônica para CT-e

Última atualização em: 16 de setembro, 2014

 

A Carta de Correção Eletrônica ou CC-e é um evento do CT-e. Para saber como emitir um evento e consequentemente como emitir uma CC-e, clique aqui.

Em quais situações posso emitir a Carta de Correção Eletrônica?
É permitida a utilização de CC-e para regularização de erro ocorrido na emissão de documento fiscal, desde que o erro NÃO esteja relacionado com:
I – as variáveis que determinam o valor do imposto tais como: base de cálculo, alíquota, diferença de preço, quantidade, valor da operação ou da prestação.
II – a correção de dados cadastrais que implique mudanças do remetente ou do destinatário;
III – a data de emissão ou de saída da mercadoria.

Qual o prazo para emitir uma CC-e?
O emissor tem até 720 horas (30 dias) para emitir uma Carta de Correção, após a autorização do CT-e.

Quantas Cartas de Correções posso emitir para um CT-e?
O emissor poderá emitir até 20 Cartas de Correções para cada CT-e, sendo que a CC-e mais recente anula as Cartas de Correções anteriores. Por isso, caso seja emitido mais de uma CC-e, deve-se adicionar as correções anteriores junto a CC-e que está sendo emitida.

Envio de Eventos para CT-e

Última atualização em: 19 de outubro, 2017

Vamos trabalhar agora com a emissão de eventos do CT-e.

A emissão dos eventos ocorre através do mesmo Web Service de envio de CT-e. Os eventos do CT-e compreendem: Cancelamento, Carta de Correção Eletrônica e Multimodal.

O que é um evento?

Um evento é um registro de um fato que ocorreu com o CT-e após sua autorização de uso, pode ser emitido pelo contribuinte ou pelo Fisco. Os eventos podem ou não modificar a situação do documento, por exemplo, evento de cancelamento. A seguir detalhamos cada um dos eventos, e como proceder para efetuar o envio.

Eventos de Cancelamento e Multimodal

Para os eventos de Cancelamento e Multimodal, a geração do XML segue a mesma estrutura, mudando apenas as tags específicas para cada tipo de evento. Clique aqui para realizar o download do manual de geração do XML de eventos.

Disponibilizamos também um arquivo de esquema XML, que poderá ser utilizado para auxiliar na geração do XML. É recomendável que o XML gerado seja validado contra o esquema antes de ser enviado ao InvoiCy. Clique para fazer o download do arquivo de esquema.

Evento de Prestação do Serviço em Desacordo

Para efetuar o envio desse evento deve-se usar o layout de eventos, apenas adequando os campos necessários para o evento em específico. De acordo com a imagem abaixo, deverá informar na tag <Evedet> a descrição “Prestação do serviço em Desacordo”. A tag <indDesacordo> deverá ser preenchida com o valor ‘1’, e se desejar ainda pode informar observações do tomador na tag <Observacao>.  Para visualizar um exemplo completo do XML do evento clique aqui.

Evento de Carta de Correção

Para emitir um evento de Carta de Correção alguns pontos devem ser levados em consideração. Como em quais situações emitir, o prazo e a quantidade permitida. A seguir explicamos cada um desses pontos.

Em quais situações posso emitir a Carta de Correção Eletrônica?
É permitida a utilização de CC-e para regularização de erro ocorrido na emissão de documento fiscal, desde que o erro NÃO esteja relacionado com:
I – as variáveis que determinam o valor do imposto tais como: base de cálculo, alíquota, diferença de preço, quantidade, valor da operação ou da prestação.
II – a correção de dados cadastrais que implique mudanças do remetente ou do destinatário;
III – a data de emissão ou de saída da mercadoria.

Qual o prazo para emitir uma CC-e?
O emissor tem até 720 horas (30 dias) para emitir uma Carta de Correção, após a autorização do CT-e.

Quantas Cartas de Correções posso emitir para um CT-e?
O emissor poderá emitir até 20 Cartas de Correções para cada CT-e, sendo que a CC-e mais recente anula as Cartas de Correções anteriores. Por isso, caso seja emitido mais de uma CC-e, deve-se adicionar as correções anteriores junto a CC-e que está sendo emitida.

Layout da CC-e

O layout para envio de um evento de Carta de Correção segue a mesma estrutura do layout de envio de CT-e, onde devem ser alterados apenas os valores dos campos que se deseja corrigir, ou informar um valor para os campos que foram enviados vazio, e substituir a tag <Envio> por <EnvioEvento>.

Na imagem abaixo apresentamos um exemplo de como enviar um evento de CC-e para corrigir o valor do campo <natOp>. No lado esquerdo da imagem consta um exemplo do layout de envio do CT-e, e no lado direito um exemplo do layout da CC-e, destacando a alteração da tag <Envio> por <EnvioEvento>, e também a tag <natOp>, que teve seu valor alterado para “Transporte de mercadorias”.

Para facilitar seu entendimento disponibilizamos um exemplo de arquivo XML do evento de CC-e, clique aqui para fazer o download. E para realizar o download do manual de geração do XML de eventos para CC-e clique aqui.

É importante destacar que uma vez que não é possível corrigir a data e hora de emissão, o valor informado na tag “<EveDh>” é o valor que o InvoiCy utilizará para transmitir o evento para a SEFAZ . Caso ele esteja em branco, será utilizado o horário padrão do servidor do InvoiCy, o que pode ocasionar falhas na emissão da Carta de Correção dependendo da diferença de fuso horário com a SEFAZ do estado para que será transmitido o documento.

Após a autorização da Carta de Correção, é possível fazer o download do arquivo xml gerado para o evento, e também imprimir o arquivo PDF da última CC-e autorizada. A impressão do PDF pode ser efetuada de duas formas, pela tela inicial clicando sobre o ícone de impressão na grid ou ainda pela tela de Detalhes do documento, aba Eventos.

Ao efetuar a impressão pela tela inicial, aparecerá uma opção para você usuário escolher se deseja imprimir o PDF do DACTE ou o PDF da Carta de Correção, conforme a imagem a seguir. Destacando que essa opção aparece apenas para os documentos que possuem uma Carta de Correção já autorizada.

Acessando a tela de detalhes do documento, aba Eventos, também é possível baixar os arquivos xml dos eventos e imprimir apenas o PDF da última CC-e autorizada, conforme imagem a seguir.

Clicando sobre o conteúdo da grid é aberta a tela de detalhes do evento, contendo mais informações sobre a Carta de Correção enviada.

Como fazer para enviar um evento?

Proceda com os seguintes passos para efetuar o envio de eventos:

1.      Envie um novo CT-e
Você pode enviar um novo CT-e ao InvoiCy, ou obter um CT-e já autorizado anteriormente para o teste de eventos. O CT-e utilizado para a emissão de eventos deve estar autorizado. Não é permitido qualquer outro status para envio de eventos.

2.      Gere a estrutura do arquivo XML do evento desejado
Você deverá gerar a estrutura do XML de acordo com o evento desejado, seguindo o layout de eventos no caso de eventos de Cancelamento e Multimodal. Ou o layout de eventos no caso de uma Carta de Correção.

Nós disponibilizamos para você um exemplo da estrutura do arquivo de cancelamento para facilitar seu entendimento. Clique aqui para realizar o download.

3.      Consuma o Web Service de envio de documentos do InvoiCy
Após gerar o layout do XML do evento, basta realizar o consumo do WS de integração do InvoiCy, conforme já descrito no artigo “
Integrando com o módulo CT-e”.

Para facilitar o seu entendimento, anexamos a este artigo um exemplo completo de cancelamento de um CT-e através do WS de integração do InvoiCy. Clique aqui e realize o download do documento.

4.      Obtenha o retorno do envio do evento
Ao realizar o consumo do Web Service do InvoiCy, no retorno será possível identificar se a operação foi realizada com sucesso.

O layout de retorno do Web Service para eventos, é o mesmo retornado no momento da emissão do CT-e. Para os eventos, estarão preenchidas as tags específicas no retorno, como o EveTp e EveId, como mostra a imagem abaixo.

Artigos Relacionados:

Inutilizar um CT-e

Última atualização em: 06 de junho, 2017

Olá! Vamos aprender agora como efetuar a inutilização de um CT-e através do InvoiCy.

A inutilização é utilizada quando ocorre um pulo no sequencial de numeração dos documentos, ou quando um documento é rejeitado e não se deseja corrigi-lo. Neste caso, podemos inutilizar aquela numeração e emitir um novo documento com um novo número.

A inutilização pode ser realizada em qualquer momento, e não existe um prazo limite estipulado pela SEFAZ para realizar a inutilização de uma numeração. Além do mais, pode ser realizada a inutilização de um único número, ou ainda de uma faixa de números em um único pedido de inutilização.

A partir deste momento, assumimos que você já leu o artigo “Enviando um CT-e”. Caso ainda não tenha lido este artigo, recomendamos a sua leitura para facilitar o entendimento deste artigo.

Proceda com os seguintes passos para realizar a inutilização de um documento:

1.      Gere a estrutura do arquivo XML de inutilização
Você deverá gerar a estrutura do XML de inutilização de acordo com o Layout do InvoiCy.

Nós disponibilizamos para você um exemplo da estrutura do arquivo de inutilização para facilitar seu entendimento. Clique aqui, para realizar o download.

2.      Consuma o Web Service de envio de documentos do InvoiCy
Após gerar o layout de inutilização, basta realizar o consumo do WS de recepção do InvoiCy, conforme já descrito no artigo “Integrando com o InvoiCy”.

Para facilitar o seu entendimento, anexamos a este artigo um exemplo completo de inutilização de um CT-e através do WS de integração do InvoiCy. Clique aqui, e realize o download do documento.

3.      Obtenha o retorno da inutilização
Após os procedimentos acima, o InvoiCy irá retornar o status atual da inutilização. O layout de retorno da inutilização é o mesmo do envio e de eventos, como mostra a imagem abaixo.

Para facilitar seu entendimento anexamos a este artigo um exemplo do layout de Inutilização. Clique aqui e realize o download do documento.

Artigos Relacionados:

Cancelando um CT-e

Última atualização em: 19 de setembro, 2014

Agora iremos descrever como é realizado o cancelamento de um CT-e através do InvoiCy.

A partir deste momento, assumimos que você já leu o artigo “Enviando um CT-e. Caso ainda não tenha lido este artigo, recomendamos a sua leitura para facilitar o entendimento deste artigo.

Proceda com os seguintes passos para realizar o cancelamento de um documento:

1.      Autorize um documento
O cancelamento só pode ser feito para documentos que receberam a autorização de uso pela SEFAZ. Atente-se para o prazo de cancelamento do CT-e que é de 7 dias a partir da data de emissão do documento.

2.      Gere a estrutura do arquivo XML de cancelamento
Você deverá gerar a estrutura do XML de cancelamento de um CT-e, de acordo com o Layout de eventos do CT-e. Para visualizá-lo, consulte o artigo “Envio de Eventos”.

Nós disponibilizamos para você um exemplo da estrutura do arquivo de cancelamento para facilitar seu entendimento. Clique aqui, para realizar o download.

3.      Consuma o Web Service de envio de documentos do InvoiCy
Após gerar o layout de cancelamento do CT-e que você deseja cancelar, basta realizar o consumo do WS de integração do InvoiCy, conforme já descrito no artigo “Integrando com o InvoiCy”.

Para facilitar o seu entendimento, anexamos a este artigo um exemplo completo de cancelamento de um CT-e através do WS de integração do InvoiCy. Clique aqui, e realize o download do documento.

4.      Obtenha o retorno do cancelamento
Ao realizar o consumo do Web Service do InvoiCy, no retorno será possível identificar se a operação foi realizada com sucesso e qual o status do documento.

O layout de retorno do Web Service para o cancelamento, assim como qualquer outro evento, é o mesmo retornado no momento da emissão do CT-e. Para os eventos, estarão preenchidas as tags específicas no retorno, como o EveTp e EveId, como mostra a imagem abaixo.

O próximo passo é: Consultando um CT-e, para isso acesse o artigo e confira.

Artigos Relacionados:

Enviando um CT-e

Última atualização em: 06 de junho, 2017

Neste momento iremos explicar como realizar a emissão de um CT-e integrando com o InvoiCy.

A partir de agora, assumimos que você já leu o artigo “Integrando com o módulo CT-e”. Caso ainda não tenha lido o artigo, recomendamos que realize a leitura do mesmo, para facilitar o entendimento deste artigo.

O envio de um documento é muito simples. Para que isso se torne possível, siga os seguintes passos:

1.      Consumindo o Web Service
Primeiramente, você deve realizar o consumo do Web Service de envio de documentos do InvoiCy, conforme o artigo “Integrando com o módulo CT-e”.

2.      Gerando o documento na estrutura correta
O InvoiCy permite o envio de documentos no layout 3.0 do CT-e.

Para obter esse Layout consulte o artigo “Layout 3.0”. Nele você encontra a estrutura completa do arquivo XML para gerar o documento a ser enviado ao InvoiCy.

O XML do documento deve ser convertido para texto, e inserido entre as TAGS <inv:Documento> </inv:Documento> do SOAP de envio. Veja abaixo um exemplo:

Nos casos em que for usada uma ferramenta RAD para consumo do Web Service através de componente nativo, por exemplo Visual Studio utilizando Web Reference, a conversão do XML para texto irá ocorrer de forma automática. Para os casos em que o desenvolvedor preferir codificar toda a comunicação sem utilizar componentes, além de ser necessário escrever todo o XML do SOAP, também deverá ser feita a conversão do XML do documento para texto, substituindo os caracteres “<” e “>” por “&lt;” e “&gt;” respectivamente, de acordo com a tabela da W3C: http://www.w3schools.com/html/html_entities.asp.

Para facilitar o seu entendimento, anexamos a este artigo um exemplo de arquivo XML no layout do CT-e.

Clique aqui, para realizar o download de um exemplo de Envio de CT-e, para o modal Rodoviário.

Para facilitar a geração do XML de integração, disponibilizamos um arquivo de esquema XSD que poderá servir como base. É recomendável que após a geração do arquivo XML e antes do consumo do Web Service, o mesmo seja validado contra o arquivo de esquema. OBS: O arquivo de esquema corresponde a versão 3.00.

Clique aqui, para realizar o download do arquivo de esquema XSD.

3.      Realize a leitura do retorno do envio
Após o envio do CT-e, precisamos realizar a leitura do retorno do processamento do documento. O retorno recebido segue a seguinte estrutura SOAP:

A estrutura SOAP acima demonstra o retorno do envio de apenas um único documento.

Note que na TAG <Documento> é retornado o conteúdo XML do retorno, codificado em “CDATA”. Este conteúdo pode ser lido pelo ERP para atualização do Status do documento.

Abaixo demonstramos a estrutura do XML de retorno:

Todo o conteúdo acima estará inserido em uma tag “CDATA” e retornará dentro da TAG <Documento> do SOAP de retorno.

Para facilitar seu entendimento, anexamos um exemplo do XML do retorno. Clique aqui, e realize o download.

Existe ainda uma tabela de códigos e descrições dos retornos da SEFAZ, que você pode consultar no artigo “Códigos de Retorno da SEFAZ”.

Agora que você já está familiarizado com a integração, podemos prosseguir ao próximo passo.

Seu próximo passo é:  Cancelando um CT-e

Artigos Relacionados:

Integrando com o módulo CT-e

Última atualização em: 06 de junho, 2017

Olá! Neste artigo vamos lhe auxiliar a realizar a integração de seu ERP com o módulo CT-e do InvoiCy. Pronto para iniciar? Vamos lá!

A integração de seu ERP com o módulo CT-e deve ser realizada através de Web Service disponibilizado pelo InvoiCy. Trata-se do WS arecepcao.aspx. Este Web Service é único, e deve ser utilizado para qualquer integração com o InvoiCy, independente do tipo de documento a ser enviado. Abaixo, detalhamos o processo de integração com o módulo CT-e.

Para realizar a integração, realize os seguintes passos:

1.      Visualize a estrutura WSDL do Web Service
Para visualizar a estrutura WSDL do Web Service, basta copiar e colar o link do Web Service em seu navegador de internet, por exemplo https://homolog.invoicy.com.br/arecepcao.aspx?wsdl. Assim podemos visualizar toda a estrutura do WSDL, conforme demonstra a imagem abaixo:

2.      Realize o consumo do Web Service
Você deverá realizar o consumo do Web Service para realizar a integração. Ao realizar o consumo do WS, você deverá informar os seguintes parâmetros:

  • EmpPK: Chave de Parceiro disponibilizada pela Migrate para cada cliente.
    Exemplo: PYcEsFuKroDBojfiFEl+Ms==

A chave de parceiro é gerada por nosso Sistema de Gestão no momento que a sua empresa é cadastrada como nosso parceiro. A mesma será enviada por e-mail e utilizada para controlar as empresas de clientes finais que utilizarão licenças adquiridas pela sua empresa.

  • EmpCK: Código HASH gerado em formato MD5 de acordo com dados enviados.
    Exemplo: 213f3b55d679e790258fd811cc86d309

Utilizado para validar a comunicação e propor segurança à comunicação. Consulte o artigo “Como gerar o código Hash MD5?” para mais informações.

  • EmpCO: Identificador do PDV.
  • Texto: Uso interno do InvoiCy. Não é necessário o preenchimento.
  • Documento: Conteúdo do documento Fiscal a ser enviado para o InvoiCy.
  • Parâmetros: Parâmetros de configuração do Sistema (não é necessário o preenchimento deste campo).

Dentro da TAG <inv:Documento>, você deverá informar o conteúdo XML do CT-e, contendo a estrutura de campos do layout 3.0 do CT-e. Os campos do CT-e devem ser convertidos para texto.

Obs: Caso deseje enviar mais de um documento, deve-se repetir a TAG <inv:DadosItem>, contendo o conteúdo dos documentos a serem enviados.

Para facilitar seu entendimento, disponibilizamos para você o download de um exemplo completo de consumo do WS de recepção.

Clique aqui, e realize o download do documento.

Para obter os Layouts atualizados do CT-e, consulte o artigo “Layout 3.0”. Neles você encontra a estrutura completa do arquivo XML do CT-e para gerar o documento a ser enviado ao InvoiCy.

3.      Realize a leitura do retorno do envio do CT-e
Após o envio do CT-e, precisamos realizar a leitura do retorno do processamento do documento. O retorno recebido segue a seguinte estrutura SOAP:

A estrutura SOAP acima demonstra o retorno do envio de apenas um único documento.

Note que na TAG <Documento> é retornado o conteúdo XML do retorno, codificado em “CDATA”. Este conteúdo pode ser lido pelo ERP para atualização do Status do documento.

Abaixo demonstramos a estrutura do XML de retorno:

Todo o conteúdo acima estará codificado em “CDATA” e retornará dentro da TAG <Documento> do SOAP de retorno.

Para facilitar seu entendimento, anexamos um documento completo a este artigo.

Clique aqui, e realize o download do arquivo SOAP de retorno.

Existe ainda uma tabela de códigos e descrições dos retornos da SEFAZ, que você pode consultar no artigo “Códigos de Retorno da SEFAZ”.

Agora que você já realizou sua integração, podemos dar prosseguimento ao próximo passo.

Seu próximo passo é: Enviando um CT-e

Artigos Relacionados: