Consulta do cadastro de empresas na SEFAZ

Última atualização em: 07 de junho, 2019

O InvoiCy disponibiliza um novo método que permite consultar o cadastro das empresas perante a SEFAZ, através de integração com o Web Service arecepcao.

A imagem abaixo demonstra o layout de envio para efetuar a consulta, onde deve-se informar a versão do Web Service, tipo do ambiente, CNPJ da empresa que deseja consultar e o código da UF.

Envio consulta empresa SEFAZ

Para fazer download do XML de exemplo clique aqui. Você também pode fazer download do layout de integração em Excel, clicando aqui.

É importante destacar que para realizar a consulta via Web Service deve-se gerar o código HASH em formato MD5, com as seguintes informações:

  • Para esse layout em específico deve-se utilizar a chave de acesso do Parceiro, que pode ser obtida na tela Parceiros do Painel de Controle, concatenando com todo o conteúdo contido dentro do grupo de tag <ConsultaCadastro>. Copie a chave, mais todo o conteúdo (inclusive as tags).

Após efetuar a consulta serão retornadas as informações da empresa, como demonstra a imagem abaixo.

Para fazer download do exemplo de XML de retorno clique aqui.

É importante destacar que algumas UF não disponibilizam esse serviço, abaixo destacamos a particularidade de cada UF.

Ambiente de Produção:

– UFs que atendem ao serviço: BA, CE, GO, MG, MT, PE, PR, SP, SVRS: AC, RN, PB, SC

– UFs que não estão comunicando com o serviço: AM, MS, RS, SVAN

Ambiente de Homologação:

– UFs que atendem ao serviço: BA, CE, GO, MG, MS, MT, PE, PR, SP

– UFs que não estão comunicando com o serviço: AM, RS, SVRS: AC, RN, PB, SC, SVAN

Cadastro de Informações do Responsável Técnico

Última atualização em: 05 de junho, 2019

A emissão de NF-e e NFC-e conta a partir de agora com um novo grupo para informar o responsável técnico pelo sistema, ou seja, a empresa desenvolvedora ou responsável pelo sistema emissor utilizado pelo contribuinte.

De acordo com publicação da NT 2018.005 v1.20, as UF de AL, AM, MS, PE, PR, SC e TO passarão a aceitar as informações do responsável técnico a partir de 07/05/2019. Já os campos ‘idCSRT’ e ‘hashCSRT’ do grupo de informações do Código de Segurança do Responsável Técnico, não tem uma data prevista para implantação.

No InvoiCy, essas informações poderão ser cadastradas através da tela de Parceiros, no Painel de Controle, como demonstrado na imagem.

A critério de cada UF, poderá ser solicitado para a empresa responsável um código de segurança, denominado de Código de Segurança do Responsável Técnico (CSRT), que também poderá ser informado nesta tela de Parceiro.

É possível também cadastrar esses dados via integração com o Web Service arecepcao. A imagem abaixo demonstra um exemplo do layout do XML que deve ser enviado. Você pode fazer download do exemplo XML clicando aqui, e também pode baixar o layout em Excel clicando aqui.

É importante destacar que para realizar o cadastro via Web Service deve-se gerar o código HASH em formato MD5, com as seguintes informações:

  • Para esse layout em específico deve-se utilizar a chave de acesso do Parceiro, que pode ser obtida na tela Parceiros do Painel de Controle, concatenando com todo o conteúdo contido dentro do grupo de tag <CadastroParceiro>. Copie a chave, mais todo o conteúdo (inclusive as tags).

Quando as informações do responsável técnico estiverem preenchidas na tela de Parceiros, ao efetuar a emissão de uma NF-e ou NFC-e o respectivo grupo será gerado no XML.

Mas também pode-se informar o grupo no layout de integração de envio da NF-e/NFC-e, seguindo o exemplo da imagem abaixo.

Para mais informações sobre o novo grupo, faça download do nosso layout em Excel. As alterações estão em destaque.

Release Notes – Versão 2.16.0

Versão 2.16.0 – 11/06/2019 – em produção

Aplicar configurações para várias instâncias do InvoiCy Conector

A partir dessa versão é possível aplicar configurações para várias instâncias do InvoiCy Conector simultaneamente. Para isso basta acessar no grupo Configurações do Parceiro, no Painel de Controle, a opção Conector, como demonstra a imagem a seguir.

Na sequência serão exibidos os conectores utilizados pela sua empresa, onde deve-se clicar na opção ‘Mais detalhes’ do conector que se deseja alterar.

Na tela de edição do conector serão listadas todas as instâncias configuradas, então basta clicar na opção ‘Editar instância’.

Na tela de edição da instância, pode-se configurar as opções conforme o desejado, ativando, desativando ou bloqueando cada um dos serviços.

Ao clicar em ‘Salvar’ aparecerá uma mensagem solicitando se deseja replicar as configurações para outras instâncias. Se clicar na opção ‘Não’, as configurações serão aplicadas apenas para a instância editada. Caso clicar na opção ‘Sim’, será aberta uma tela listando as demais instâncias do Conector.

Ao selecionar as instâncias desejadas e clicar em ‘Aplicar Seleção’, as configurações serão aplicadas para todas as instâncias selecionadas.

Correção automática de NFC-e rejeitadas emitidas em contingência Offline

Será possível efetuar correção em massa de NFC-e rejeitadas que foram emitidas em contingência Offline, através do Painel de Suporte, ou pela tela inicial dos documentos, mas para isso as empresas devem ativar a extensão do Painel gerencial de suporte.

Para mais informações sobre essa nova funcionalidade leia o artigo Correção automática de NFC-es rejeitadas emitidas em contingência offline.

Inclusão de valor da carga tributária na impressão do PDF

A partir dessa nova versão, o sistema irá permitir a impressão da informação ‘Carga Tributária’ para o padrão NF Paulistana, tanto para os modelos de documentos RPS como para NFS-e. A imagem abaixo demonstra o novo campo impresso no PDF da NFS-e.

Permitir resolver notas em conflito via Web Service

Durante o processo de emissão de NFS-e pode ocorrer que um determinado documento fique com status ‘em conflito’. Esse retorno geralmente ocorre quando há falha na comunicação com a prefeitura e esta não possui o serviço de consulta ou exige o número de protocolo para realizar a consulta, porém como ocorreu problema na comunicação, o número do protocolo não está disponível.

Para realizar a correção de documentos com status ‘em conflito’, ao receber esse retorno do web service, o ERP poderá solicitar que o prestador verifique junto ao sistema da prefeitura se o documento está registrado lá, caso esteja, ele deverá pegar os dados referente ao número da NFS-e, código de verificação e protocolo. Estas informações deverão ser enviadas ao InvoiCy por meio do web service de recepção de documentos.

O envio das informações para o InvoiCy deverá seguir o modelo conforme a imagem a seguir.

Clique aqui para fazer download do XML exibido na imagem.

Caso a nota constar no sistema da prefeitura, o ERP deverá enviar ao InvoiCy o número da NFS-e, o código de verificação e o protocolo. Nesse caso, a tag NotaExiste deverá ser enviada como “S”,  a partir disso o InvoiCy irá atualizar os dados do documento e será disparada uma consulta ou uma tentativa de reenvio, se a comunicação com o web service da prefeitura ocorrer normalmente, o status da NFS-e será atualizado no InvoiCy.

Se a nota não existir no sistema da prefeitura, o ERP deverá enviar ao InvoiCy o mesmo evento de correção apresentado anteriormente, porém enviando o campo NotaExiste como “N”,  nesse caso não devem ser enviadas as tags Protocolo, NFSeCodVerificacao e NFSeNumero.

Após enviar essas informações, o InvoiCy irá retornar ao ERP o status do documento, utilizando o mesmo layout de retorno de consulta de documentos.

Detalhamento da versão

Para conhecer todas as modificações realizadas nesta versão, clique aqui.

Versão 2.16.0 – mais detalhes

Última atualização em: 11 de junho, 2019

Confira todas as alterações e melhorias realizadas na versão 2.16.0 do InvoiCy, que já está em produção:

Código da solicitação – Descrição:

10025 – Filtros da tela de Documentos: incrementado novo filtro na tela de Documentos, para permitir efetuar a busca de NFS-es que ficaram com status ‘Em processamento’, como pode ser observado na imagem abaixo.

Melhorias no Painel gerencial de suporte: juntamente com essa versão foram efetuadas diversas melhorias e correções nos gráficos e processos do Painel gerencial de suporte.

Fluxos de contingência: os fluxos de contingência SVC, EPEC, Contingência Offline e FS-DA também foram todos revisados e melhorados.

Correção automática de NFC-es rejeitadas emitidas em contingência offline

Última atualização em: 04 de junho, 2019

O InvoiCy conta com a nova função de correção automática para documentos NFC-e rejeitados, e que foram emitidos em contingência offline, tanto pelo painel gerencial de suporte como pela tela inicial dos documentos. Essa nova alteração será permitida apenas para empresas que possuírem a extensão do painel de suporte ativa.

Para que seja possível realizar a correção automática dos documentos rejeitados em contingência offline, é necessário ativar a correção de NFC-e nas configurações de emissão da empresa, como demonstra a imagem abaixo.

Através do Painel gerencial de suporte o processo de correção estará disponível por meio da opção ‘Offlline Rejeitado’ do gráfico de Documentos não compliance.

Após acessar a opção Offline Rejeitado, é possível ver a quantidade de rejeições dos documentos NFC-e emitidos em contingência offline, agrupada inicialmente pelo tipo de rejeição, visualizando as empresas afetadas abaixo. A ordem das rejeições é decrescente pelo volume de incidências e também apresenta o volume de CNPJs afetados por cada rejeição. Assim, a empresa específica selecionada apresenta apenas os documentos relacionados a essa rejeição.

Se ao abrir os documentos de uma rejeição específica pelo painel gerencial de suporte existir o ícone destacado na figura abaixo, significa que aquela rejeição permite aplicar a correção automática. Caso contrário, a correção deverá ocorrer de forma manual, corrigindo documento por documento. Na tela de documentos, caso o painel estiver ativo para a empresa, se aplica o mesmo processo de correção.

Abaixo iremos demonstrar um exemplo de como ocorre todo o processo de correção automática para a rejeição “778 – Informado NCM inexistente”. No primeiro momento, além de identificar na listagem dos itens do documento qual item está rejeitado pela Sefaz, o sistema apresenta a mensagem “Clique aqui para corrigir no item” na rejeição apresentada no cabeçalho, direcionando para a pop-up de edição do item em específico. Essa ação somente será apresentada quando for identificado pela Sefaz o item com problema, conforme imagem abaixo.

Ao selecionar o item a ser corrigido, o sistema abre a tela de correção, permitindo ao usuário informar o NCM correto, dando sequência ao processo clicando em Salvar.

Após a correção da rejeição, a nota será reenviada e se autorizada, irá identificar outros documentos em que seja possível replicar esta mesma correção, onde a busca destes documentos segue uma regra específica para cada tipo de rejeição.

Após a identificação dos documentos, o processo irá realizar a correção automática reenviando os demais documentos com a correção aplicada no documento que foi autorizado. Antes de apresentar como concluído o processo da correção, é realizada uma validação dos documentos enviados para verificar se os mesmos já foram sincronizados com o painel gerencial de suporte.

Se eventualmente ocorrer erro 801 (Time out), 999 (Genérico), 656 (Consumo indevido), 108 ou 109 (SEFAZ em contingência), o processo de envio automático será abortado e irá mostrar ao usuário a mensagem retornada pela Sefaz.

O processo ainda permite que o envio das notas seja abortado durante o andamento da correção, onde nesse caso somente irá validar os documentos que já foram processados. Após concluir ou abortar o processo, a opção Visualizar é liberada ao usuário.

Caso após a execução do processo de Correção Automática ou mesmo durante o tempo em que o processo foi rodado e abortado, existirem documentos que foram rejeitados novamente, estes também poderão ser visualizados, como mostra a imagem abaixo.

Observação:

Caso a empresa não possuir configurada o CSC ou ID do Token disponibilizados pela SEFAZ, o sistema irá apresentar um alerta direcionando um link para a tela de configuração de emissão de NFC-e. O mesmo irá ocorrer quando há necessidade de atualizar o certificado da empresa, caso esteja vencido ou inexistente.

O processo de correção automática para documentos NFC-e rejeitados em contingência offline irá ocorrer para as seguintes rejeições:

778 – Informado NCM inexistente;

779 – Rejeição NFC-e com NCM incompatível;

725 – NFC-e com CFOP inválido (nItem:nnn);

882 – GTIN (cEAN) com prefixo inválido [nItem:999];

883 – GTIN (cEAN) sem informação [nItem:999];

611 – cEAN inválido;

395 – Endereço do site da UF da Consulta via QR Code diverge do previsto;

397 – Parâmetro do QR-Code divergente da Nota Fiscal;

462 – Código Identificador do CSC no QR-Code não cadastrado na SEFAZ;

464 – Código de Hash no QR-Code difere do calculado;

878 – Endereço do site da UF da Consulta por chave de acesso diverge do previsto;

391 – Rejeição: Não informados os dados do cartão de crédito / débito nas Formas de Pagamento da Nota Fiscal;

237 – CPF do destinatário inválido.

Padrão Prefeitura Rápida

Última atualização em: 21 de maio, 2019

O Padrão Prefeitura Rápida utiliza um modelo próprio de layout de XML. Abaixo estão detalhadas as particularidades deste padrão:

Importante:

Ao cadastrar uma nova empresa deve ser preenchido o campo ‘Chave Primária de Autenticação’ com o valor da chave privada fornecida dentro do sistema da prefeitura. Para extrair esta informação, acesse o menu ‘Webservice Nfse’ e posteriormente clique em ‘Chave Privada Webservice’.

1. O sistema não permite:

  • Inutilização da Nota;
  • Substituição de RPS;
  • Repetir o número do RPS.

2. Número e Série do RPS

O Padrão Prefeitura Rápida é sequencial e não permite que haja repetição do número de RPS, pois o mesmo não diferencia Séries de RPS, portanto cada número de RPS é único, independente qual for a Série utilizada.

3. Natureza da Operação

Tabela com as opções de Natureza da Operação aceitas pelo sistema:

Natureza da operação

4. Exemplo XML

Clique aqui para visualizar um exemplo de XML enviado ao InvoiCy NFS-e.

Painel gerencial de suporte para emissores de outros sistemas

Última atualização em: 21 de maio, 2019

Versão beta, liberada para parceiros que estão participando do piloto.

Pensando nos clientes que não emitem suas NFC-e pelo InvoiCy, adaptamos para que seja possível fazer uso do Painel gerencial de suporte para monitoramento das emissões de cada empresa.

Para isso será necessário ativar a extensão de documentos importados, assim ao importar uma NFC-e, tanto via tela, Web Service ou caixa de e-mail, a mesma será sincronizada com o Painel de suporte. Para mais informações sobre essa extensão leia o artigo Documentos importados.

Poderão ser importadas NFC-e autorizadas, canceladas, inutilizadas, e ainda NFC-e sem protocolo de autorização, como as rejeitadas e emitidas em contingência offline.

Porém, para que seja possível emitir NFC-e sem protocolo a empresa deve ter o certificado digital cadastrado, e as informações de ID do Token e CSC configuradas corretamente, possibilitando assim a correção, geração do QR Code, assinatura do documento e envio para a SEFAZ quando necessário.

No Painel de suporte o parceiro poderá acompanhar os gráficos de acordo com as importações que forem realizadas, podendo personalizar a exibição dos gráficos conforme a sua necessidade.

Para saber mais sobre a extensão do Painel leia o artigo Extensão Painel gerencial de suporte.

Extensão InvoiCy Mail

Última atualização em: 21 de maio, 2019

Olá! Nesse artigo iremos explicar sobre a extensão ‘InvoiCy Mail’, um serviço próprio para o envio de e-mails no InvoiCy.

O acesso para ativar a extensão pode ser realizado por meio dos atalhos disponibilizados na janela Extensões, localizado na parte superior direita da aplicação, como demonstrado no artigo Extensões do InvoiCy.

Por meio da nova extensão InvoiCy Mail oferecemos aos nossos parceiros um serviço próprio para o envio de mensagens de e-mail, dispensando o uso de uma conta particular.  Ao ativar a extensão, todos os e-mails serão processados pelo novo serviço.

Na tela de extensões, ao clicar sobre a imagem relacionada a Extensão InvoiCy Mail será exibida a tela de apresentação da extensão, como podemos ver na imagem abaixo.

Na aba Ativação serão apresentadas as empresas que o usuário tem acesso, podendo ativar ou desativar o uso da nova extensão. Também nessa tela o usuário poderá configurar para que o serviço InvoiCy Mail seja ativado automaticamente no momento do cadastro de uma nova empresa, para isso, basta marcar a opção ‘Ativar automaticamente’. Também é possível ativar a extensão para todas as empresas já cadastradas, selecionando a opção ‘Ativar empresas listadas’.

Para as empresas que possuírem a extensão ativa, é permitida a alteração do nome do remetente que será exibido quando o destinatário receber os e-mails. A imagem a seguir apresenta a tela de configurações da extensão InvoiCy Mail.

Após a ativação da extensão para uma ou mais empresas a aba ‘Ativação’ passa a se chamar ’Configurações’ onde todas as opções podem ser alteradas, caso necessário, além de permitir ativar e configurar o serviço para outras empresas.

Entendendo o Consumo indevido retornado pela SEFAZ

Última atualização em: 10 de maio, 2019

O retorno da rejeição de consumo indevido acontece quando ocorre um grande volume de requisições indevidas no servidor da SEFAZ, em um período muito curto.

Por exemplo, uma empresa envia um documento e o mesmo é rejeitado. Mas a empresa continua enviando esse mesmo documento várias vezes (em looping), e sempre obtendo a mesma rejeição.

Esse número excessivo de requisições pode comprometer os Web Services, causando instabilidades e inoperância do ambiente autorizador.

Dessa forma, se alguma empresa estiver utilizando os serviços da SEFAZ de forma indevida, poderá receber como retorno essa rejeição, e sofrer um bloqueio temporário, ou seja, não poderá mais efetuar nenhuma requisição nos Web Services da SEFAZ.

Para evitar que isso aconteça, listamos abaixo algumas boas práticas que os emissores devem seguir, de acordo com a Nota Técnica 2018.002.

1. Web Service de Autorização

NF-e/NFC-e* enviada com mais de 30* rejeições iguais:

– Contribuinte ficará com o WS de autorização recebendo a rejeição 656 – Rejeição: Consumo indevido pelo aplicativo da empresa [det: Quantidade de rejeições encontradas: XXX, NF-e: CHAVE_ACESSO] por até 1 (uma)* hora para todas as requisições.

– Observação 1: Caso após o tempo de 1 (uma)* hora o contribuinte envie novamente a mesma NF-e/NFC-e* e tenha a mesma rejeição, ele poderá voltar a receber a rejeição 656 por até 1 (uma)* hora, e isso se repetirá até ele parar de enviar a NF-e com a mesma rejeição. Essa mesma observação também se aplica para os WS de eventos e inutilização.

– Observação 2: A verificação do contribuinte para receber a rejeição 656 poderá ser feita em tempo de conexão pela identificação do CNPJ do certificado digital de transmissão mais o endereço IP (CNPJ + IP) ou pela identificação do CNPJ do emitente (emit/CNPJ). Essa mesma observação também se aplica para os WS de eventos, inutilização e consulta protocolo.

– Observação 3: A critério da UF, após 50* bloqueios o contribuinte poderá receber a rejeição 656 permanentemente, até entrar em contato com a UF autorizadora. Essa mesma observação também se aplica para os WS de eventos e inutilização.

2. Web Service de Eventos

Evento enviado com mais de 20 * rejeições iguais:

– Contribuinte ficará com o WS de Eventos recebendo a rejeição 656 – Rejeição: Consumo indevido pelo aplicativo da empresa [det: Quantidade de rejeições encontradas: XXX, NF-e: ID_EVENTO] por até 1 (uma)* hora para todas as requisições.

3. Web Service de Inutilização

Inutilização enviada com mais de 20* rejeições iguais:

– Contribuinte (CNPJ + IP) ficará com o WS de Inutilização recebendo a rejeição 656 – Rejeição: Consumo indevido pelo aplicativo da empresa [det: Quantidade de rejeições encontradas: XXX, Inutilização: ID_INUT]  por até 1 (uma)* hora para todas as requisições.

4. Web Service de Consulta Protocolo

Utilizado apenas quando for consultado um documento que está pendente de consulta.

NF-e consultada mais de 10* vezes em 1 (uma)* hora:

– Contribuinte ficará com o WS de Consulta Protocolo recebendo a rejeição 656 – Rejeição: Consumo indevido pelo aplicativo da empresa [det: Número máximo de consultas excedido (10) para a NF-e: CHAVE_ACESSO] por até 1 (uma)* hora para todas as requisições.

– Observação 1: Após o tempo de 1 (uma)* hora o contribuinte poderá fazer novamente mais 10* consultas da mesma chave de acesso.

5. Outros serviços

Se for verificado algum tipo de envio em looping (mais de 40* envios repetidos) em outro Web Service que gere erro ou onere o sistema autorizador:

– Contribuinte ficará com o Web Service recebendo a rejeição 656 – Rejeição: Consumo indevido pelo aplicativo da empresa [det: DESC_ERRO] por até 1 (uma)* hora para todas as requisições.

(*) Critérios preferenciais, parametrizáveis por ambiente autorizador.

* A parametrização dos valores definidos como referência para a rejeição 656 poderão ser alterados a qualquer tempo, a critério do sistema autorizador, de acordo com o comportamento identificado no sistema.

– Erros e problemas mais comuns:

O erro e problema mais comum encontrado pelas UFs é o envio repetido (em looping) de requisições para os Web Services dos sistemas autorizadores de documentos fiscais eletrônicos.

Seguem alguns exemplos de “Consumo Indevido” dos Web Services existentes:

Tabela de códigos IBGE de UF e Municípios

Última atualização em: 24 de maio, 2019

Você sabe quais são os códigos de UF dos estados brasileiros? E para que eles servem?

Cada estado do Brasil possuí um código de UF específico, possibilitando assim diferenciar um estado do outro.

Ao emitir um documento fiscal eletrônico (NF-e, NFC-e, CT-e, MDF-e) é necessário informar o código de UF do emitente no campo cUF.

Elaboramos uma tabela para lhe auxiliar a identificar o respectivo código de cada UF. Clique aqui se desejar fazer o download da mesma.

Código da UF UF Estado
12 AC Acre
27 AL Alagoas
13 AM Amazonas
16 AP Amapá
29 BA Bahia
23 CE Ceará
53 DF Distrito Federal
32 ES Espírito Santo
52 GO Goiás
21 MA Maranhão
31 MG Minas Gerais
50 MS Mato Grosso do Sul
51 MT Mato Grosso
15 PA Pará
25 PB Paraíba
26 PE Pernambuco
22 PI Piauí
41 PR Paraná
33 RJ Rio de Janeiro
24 RN Rio Grande do Norte
11 RO Rondônia
14 RR Roraima
43 RS Rio Grande do Sul
42 SC Santa Catarina
28 SE Sergipe
35 SP São Paulo
17 TO Tocantins

Também é necessário informar o código do município dos envolvidos da nota, como por exemplo o emitente e o destinatário.

Para identificar qual o código de cada município pode-se fazer uso do seguinte site https://cidades.ibge.gov.br/. Ao acessar o site e passar o mouse do lado esquerdo aparecerá um menu com a opção ‘Selecionar local’, clique nessa opção.

Em seguida você poderá clicar na opção ‘Municípios’, onde deverá selecionar o estado desejado. Aparecerão todos os municípios respectivos ao estado selecionado, em ordem alfabética. Para agilizar a busca no campo de pesquisa você pode digitar o nome do município desejado.

Ao clicar no município desejado aparecerão diversas informações sobre ele, inclusive o código do município, como destacado na imagem abaixo.

Esse código que você deverá utilizar para preencher os respectivos campos no envio do seu documento fiscal eletrônico.