Padrão Public Soft

Última atualização em: 06 de outubro, 2020

O Padrão Public Soft segue o modelo padronizado ABRASF 2.02. Segue abaixo suas particularidades:

Durante o seu cadastro de empresa no InvoiCy deve informar na aba de configurações para emissão da NFS-e os dados de usuário e senha. O usuário será o Token de Acesso e a senha é a Senha NFS-e que deve ser copiado nos dados cadastrais no site da Prefeitura do seu município, conforme imagens abaixo.

Acesse o portal da prefeitura com o seu cadastro e terá acesso ao seu cadastro, acesse a aba Dados Cadastrais, em Meu cadastro e terá acesso ao token de acesso e senha NFS-e.

1. O sistema não permite

  • Substituição de Notas Fiscais de Serviço Eletrônica;
  • Tomador estrangeiro.

2. Obrigatoriedades

  • Informar valor no item da lista de serviço;
  • Informar valor no ISS Retido.

3. Código CNAE

O código CNAE segue a regras legislativas do município, devendo ser informado conforme o item da lista de serviço cadastrado pela sua empresa no cadastro do portal do município.

4. Impressão

Não possui disponibilidade de impressão pelo modelo da prefeitura do município onde a empresa está situada.

5. Natureza da Operação:

O campo de natureza da operação deverá seguir o padrão ABRASF:

6. Regime Especial de Tributação

Conforme o padrão ABRASF seguem os seguintes valores para o campo de Regime Especial de Tributação:

7. Exemplo XML

Clique aqui para visualizar um exemplo de XML enviado ao InvoiCy NFS-e.

Padrão Prescon WS

Última atualização em: 18 de setembro, 2020

O Padrão Prescon WS segue o modelo padronizado pela prefeitura. Segue abaixo suas particularidades:O sistema não permite:

1. O sistema não permite

  • Consulta de NFS-e por RPS;
  • Substituição de NFS-e;
  • Inutilização de NFS-e;
  • Envio de RPS sem tomador;
  • Informar o Intermediário do serviço.

2. Obrigatoriedades

  • Informar valor no item da lista de serviço;
  • Informar valor no ISS Retido;
  • Informar o tipo de retenção do ISS (verificar tabela abaixo).

3. Código CNAE

O código CNAE segue a regras legislativas do município, sendo informado apenas quando o município possuir em sua legislação a permissão para tal, em certos municípios não possui a exigência para informar, portanto mantendo em branco.

4. Natureza da Operação

O campo de natureza da operação deverá seguir o padrão da prefeitura:

5. Retenção do ISS

Conforme a tabela abaixo:

6. Exemplo XML

Clique aqui para visualizar um exemplo de XML enviado ao InvoiCy NFS-e.

Padrão SISGENFe

Última atualização em: 11 de setembro, 2020

O Padrão SISGENFe segue o modelo padronizado ABRASF 2.02. Segue abaixo suas particularidades:

1. O sistema não permite:

Substituição de Notas Fiscais de Serviço Eletrônica.

2. Obrigatoriedades

  • Informar dados do tomador do serviço (Previamente cadastrado na prefeitura).
  • Informar Local de Prestação do serviço.
  • Envio de numeração sequencial em documentos de mesma série.
  • Informar o Item na lista de itens informando o código da atividade
    exercida, as atividades estão previamente cadastradas na
    prefeitura.

3. Códigos de cancelamentos:

4. Unidade de medida dos itens

5. Código CNAE

Não há campo para informar CNAE, o mesmo já está previamente incluído no item no envio, somente é informado o id da atividade.

6. Exemplo XML

Clique aqui para visualizar um exemplo de XML enviado ao InvoiCy NFS-e.

Padrão SysIss MGA

Última atualização em: 02 de setembro, 2020

O Padrão SysISS MGA segue o modelo padronizado ABRASF 2.02. Segue abaixo suas particularidades:

1. Obrigatoriedades:

  • Informar valor no item da lista de serviço;
  • Alterar senha do usuário no sistema.
Deve-se logar no sistema: https: //nfsemga.wphomologacao.com.br/#/nota-fiscal

Seguir conforme numeração das imagens, clicar na empresa, configurações, clicar em Gerar Chave e a chave de acesso será gerada, copiar essa chave e colocar no campo “Senha de autenticação” dentro do InvoiCy, na tela “Configurações para a emissão de NFS-e”.

Alterar senha no ambiente de produção para o cliente:

Logar no site: https://nfse.cruzeirodooeste.pr.gov.br/#/ e executar os mesmos passos de homologação.

2. Tomador do exterior

  • Não informar o CPF ou CNPJ e o campo CEP;
  • O campo de Exigibilidade ISS deve ser informado 4, conforme layout (Exportação);
  • Código do município deve ser informado vazio para o grupo do tomador bem como para o serviço;
  • Informar o país de prestação de serviço no grupo do serviço.

3. Código CNAE

  • O código CNAE segue a regras legislativas do município, sendo informado apenas quando o município possuir em sua legislação a permissão para tal, em certos municípios não possui a exigência para informar, portanto mantendo em branco.

4. Impressão

  • Não disponibiliza link de impressão diretamente do sistema da prefeitura. O modelo gerado pelo InvoiCy é válido como comprovante.

5. Série

Há algumas particularidades em relação a série da NFS-e:

9. Exemplo XML

Clique aqui para visualizar um exemplo de XML enviado ao InvoiCy NFS-e.

Padrão DSF 2

Última atualização em: 02 de setembro, 2019

O padrão DSF 2 consiste no novo sistema de emissão do município de Macapá/AP, seguindo o mesmo modelo de emissão ISSWEB Fiorilli, que era utilizado anteriormente no município. Praticamente as mesmas regras e modelo de integração foram mantidas para reduzir as modificações por parte do prestador.

Diferentemente do ISSWEB Fiorilli, agora é necessário informar o campo CNAE. Muitos prestadores não enviavam esta informação ao InvoiCy, pois a prefeitura utilizava apenas o item de serviço e código de tributação do município. Entretanto agora se não informar o CNAE ocorrerá rejeição.

O CNAE deve ser consultado acessando o sistema novo de emissão > CONFIGURAÇÃO EMPRESA.

Para configurar alíquota e competência, acesse: CONFIGURAÇÃO EMPRESA > Manutenção Detalhe > Simples Nacional.

2019-09-03

No momento da troca o município não disponibilizava ambiente de homologação. Desta forma, recomenda-se aos emissores que já emitiam com o InvoiCy usando o padrão ISSWEB Fiorilli, continuarem emitindo normalmente em produção e realizar ajustes em caso de rejeições.

Importante:

Conforme orientações do portal do município de São José dos Campos, é necessário criar uma nova senha para começar a emitir no novo sistema. Para mais informações acesse o link: https://nfe.macapa.ap.gov.br

Padrão CENTI 2

Última atualização em: 01 de setembro, 2020

O Padrão CENTI 2 segue o modelo padronizado ABRASF 2.0. Segue abaixo suas particularidades:

1. Primeiros passos para emissão

Solicitar com a prefeitura do seu município o usuário e senha, que devem ser informadas nas Configurações de emissão da NFS-e no InvoiCy.

Para as empresas que já utilizavam o padrão CENTI, o usuário e senha continuam os mesmos.

2. O sistema não permite:

  • Substituição de Notas Fiscais de Serviço Eletrônica.

3. Obrigatoriedades

  • Informar valor no item da lista de serviço;
  • Informar valor no ISS Retido;
  • Informar o município de Incidência.

4. Código CNAE

O código CNAE segue a regras legislativas do município, sendo informado apenas quando o município possuir em sua legislação a permissão para tal, em certos municípios não possui a exigência para informar, portanto mantendo em branco.

5. Impressão

Não possui disponibilidade de impressão pelo modelo da prefeitura do município onde a empresa está situada.

6. Natureza da Operação:

O campo de natureza da operação deverá seguir o padrão da prefeitura:

7. Exemplo XML

Clique aqui para visualizar um exemplo de XML enviado ao InvoiCy NFS-e.

 

Padrão FINTELISS CFS

Última atualização em: 23 de março, 2020

O Padrão FintelISS CFS segue o modelo padronizado ABRASF 2.02. Segue abaixo suas particularidades:

1. O sistema não permite:

  • Substituição de Notas Fiscais de Serviço Eletrônica;
  • Tomador Exterior;
  • Impressão do cupom pelo modelo da prefeitura (Está em desenvolvimento por eles).

2. Obrigatoriedades:

  • Informar prestador do serviço;
  • Informar tomador do serviço;
  • Informar valores correspondes e código ao item do serviço;
  • Informar protocolo de autorização no menu ‘Cadastro’, opção ‘Vincular Desenvolvedor CFS’;
  • Informar Chave primária de autenticação, para gerar essa chave deve-se ir no Sistema da prefeitura ir no menu ‘Operações Fiscais’ e na opção ‘Consulta de Terminais’, nesta tela deve-se criar um novo terminal caso não tiver nenhum ativo, após deve-se pegar a ‘Chave de Liberação’ do referido terminal e cadastrar a mesma no campo ‘Chave primária de autenticação do InvoiCy’;
  • Informar série somente com número, não permite letras.

3. Impressão:

  • Atualmente esse padrão não possui disponibilidade de impressão do espelho da NFS-e no modelo da prefeitura, que ainda encontra-se em desenvolvimento. Portanto a impressão será realizada utilizando o modelo de espelho do InvoiCy.

4. Natureza da Operação:
O campo de natureza da operação deverá seguir o padrão ABRASF:

Natureza da Operação

5. Exemplo XML

Clique aqui para visualizar um exemplo de XML enviado ao InvoiCy NFS-e.

Padrão Sintese Tecnologia

Última atualização em: 04 de dezembro, 2019

O Padrão Sintese Tecnologia 2.0 segue o modelo padronizado ABRASF 2.02. Segue abaixo suas particularidades:

1. O sistema não permite:

  • Consultas de NFS-e Por Rps;
  • Substituição de Notas Fiscais de Serviço Eletrônica;
  • Inutilização de NFS-e;
  • Impressão de Nota Fiscal no modelo da prefeitura;
  • Intermediário do serviço;
  • Informações de Construção Civil;

2. Obrigatoriedades

  • Informar valor no item da lista de serviço;
  • Informar valor no ISS Retido;
  • Enviar todos os dados do tomador na nota.

3. Código CNAE

  • O código CNAE segue a regras legislativas do município, sendo informado apenas quando o município possuir em sua legislação a permissão para tal, em certos municípios a exigência é obrigatória, portanto deve ser informado.

4. Natureza da Operação:

O campo de natureza da operação deverá seguir o padrão ABRASF:

5. Regime Especial de Tributação

Conforme o padrão ABRASF seguem os seguintes valores para o campo de Regime Especial de Tributação:

6. Exemplo XML

Clique aqui para visualizar um exemplo de XML enviado ao InvoiCy NFS-e.

Padrão EddyData

Última atualização em: 04 de dezembro, 2019

O Padrão EddyData segue o modelo padronizado ABRASF 1. Segue abaixo suas particularidades:

1. O sistema não permite:

  • Substituição de Notas Fiscais de Serviço Eletrônica;
  • Inutilização da NFS-e;
  • Intermediário da NFS-e.

2. Dados de autenticação

Para permitir a comunicação com a prefeitura é necessário informar no cadastro da empresa o campo “Chave primária Autent.” (painel de controle > dados da empresa), com o valor de um ‘token’ fornecido pela prefeitura. O mesmo deverá ser solicitado via e-mail para ‘flavia@eddydata.com.br’, informando o CNPJ da empresa.

3. Obrigatoriedades

  • Informar valor no item da lista de serviço;
  • Informar valor da Natureza de Operação.

 4. Tomador

  • Não há obrigatoriedade para informar o tomador, portanto pode ser deixado sem informação, quando não desejar identificá-lo.

5. Impressão

  • Não possui disponibilidade de impressão pelo modelo da prefeitura do município onde a empresa está situada.

6. Natureza da Operação:

O campo de natureza da operação deverá seguir o padrão ABRASF:

7. Exemplo XML

Clique aqui para visualizar um exemplo de XML enviado ao InvoiCy NFS-e.

Padrão GLC Consultoria WS

Última atualização em: 04 de dezembro, 2019

O Padrão GLC Consultoria WS utiliza um modelo próprio de layout de XML. Abaixo estão detalhadas as particularidades deste padrão:

Importante:

É necessário solicitar a habilitação para emissão via Webservice através do e-mail (suporte@sigissweb.com). Será fornecido um usuário e senha que deverá ser preenchido nos campos ‘Usuário e Senha de autenticação no invoiCy.

1. O sistema não permite:

  • Inutilização da Nota;
  • Emitir RPS sem informar CPF/CNPJ do tomador.
  • Substituição de RPS;
  • Itens de serviço.

2. Exemplo XML

Clique aqui para visualizar um exemplo de XML enviado ao InvoiCy NFS-e.