Padrão Prescon WS

Última atualização em: 18 de setembro, 2020

O Padrão Prescon WS segue o modelo padronizado pela prefeitura. Segue abaixo suas particularidades:O sistema não permite:

1. O sistema não permite

  • Consulta de NFS-e por RPS;
  • Substituição de NFS-e;
  • Inutilização de NFS-e;
  • Envio de RPS sem tomador;
  • Informar o Intermediário do serviço.

2. Obrigatoriedades

  • Informar valor no item da lista de serviço;
  • Informar valor no ISS Retido;
  • Informar o tipo de retenção do ISS (verificar tabela abaixo).

3. Código CNAE

O código CNAE segue a regras legislativas do município, sendo informado apenas quando o município possuir em sua legislação a permissão para tal, em certos municípios não possui a exigência para informar, portanto mantendo em branco.

4. Natureza da Operação

O campo de natureza da operação deverá seguir o padrão da prefeitura:

5. Retenção do ISS

Conforme a tabela abaixo:

6. Exemplo XML

Clique aqui para visualizar um exemplo de XML enviado ao InvoiCy NFS-e.

Padrão SISGENFe

Última atualização em: 11 de setembro, 2020

O Padrão SISGENFe segue o modelo padronizado ABRASF 2.02. Segue abaixo suas particularidades:

1. O sistema não permite:

Substituição de Notas Fiscais de Serviço Eletrônica.

2. Obrigatoriedades

  • Informar dados do tomador do serviço (Previamente cadastrado na prefeitura).
  • Informar Local de Prestação do serviço.
  • Envio de numeração sequencial em documentos de mesma série.
  • Informar o Item na lista de itens informando o código da atividade
    exercida, as atividades estão previamente cadastradas na
    prefeitura.

3. Códigos de cancelamentos:

4. Unidade de medida dos itens

5. Código CNAE

Não há campo para informar CNAE, o mesmo já está previamente incluído no item no envio, somente é informado o id da atividade.

6. Exemplo XML

Clique aqui para visualizar um exemplo de XML enviado ao InvoiCy NFS-e.

Padrão SysIss MGA

Última atualização em: 02 de setembro, 2020

O Padrão SysISS MGA segue o modelo padronizado ABRASF 2.02. Segue abaixo suas particularidades:

1. Obrigatoriedades:

  • Informar valor no item da lista de serviço;
  • Alterar senha do usuário no sistema.
Deve-se logar no sistema: https: //nfsemga.wphomologacao.com.br/#/nota-fiscal

Seguir conforme numeração das imagens, clicar na empresa, configurações, clicar em Gerar Chave e a chave de acesso será gerada, copiar essa chave e colocar no campo “Senha de autenticação” dentro do InvoiCy, na tela “Configurações para a emissão de NFS-e”.

Alterar senha no ambiente de produção para o cliente:

Logar no site: https://nfse.cruzeirodooeste.pr.gov.br/#/ e executar os mesmos passos de homologação.

2. Tomador do exterior

  • Não informar o CPF ou CNPJ e o campo CEP;
  • O campo de Exigibilidade ISS deve ser informado 4, conforme layout (Exportação);
  • Código do município deve ser informado vazio para o grupo do tomador bem como para o serviço;
  • Informar o país de prestação de serviço no grupo do serviço.

3. Código CNAE

  • O código CNAE segue a regras legislativas do município, sendo informado apenas quando o município possuir em sua legislação a permissão para tal, em certos municípios não possui a exigência para informar, portanto mantendo em branco.

4. Impressão

  • Não disponibiliza link de impressão diretamente do sistema da prefeitura. O modelo gerado pelo InvoiCy é válido como comprovante.

5. Série

Há algumas particularidades em relação a série da NFS-e:

9. Exemplo XML

Clique aqui para visualizar um exemplo de XML enviado ao InvoiCy NFS-e.

Padrão DSF 2

Última atualização em: 02 de setembro, 2019

O padrão DSF 2 consiste no novo sistema de emissão do município de Macapá/AP, seguindo o mesmo modelo de emissão ISSWEB Fiorilli, que era utilizado anteriormente no município. Praticamente as mesmas regras e modelo de integração foram mantidas para reduzir as modificações por parte do prestador.

Diferentemente do ISSWEB Fiorilli, agora é necessário informar o campo CNAE. Muitos prestadores não enviavam esta informação ao InvoiCy, pois a prefeitura utilizava apenas o item de serviço e código de tributação do município. Entretanto agora se não informar o CNAE ocorrerá rejeição.

O CNAE deve ser consultado acessando o sistema novo de emissão > CONFIGURAÇÃO EMPRESA.

Para configurar alíquota e competência, acesse: CONFIGURAÇÃO EMPRESA > Manutenção Detalhe > Simples Nacional.

2019-09-03

No momento da troca o município não disponibilizava ambiente de homologação. Desta forma, recomenda-se aos emissores que já emitiam com o InvoiCy usando o padrão ISSWEB Fiorilli, continuarem emitindo normalmente em produção e realizar ajustes em caso de rejeições.

Importante:

Conforme orientações do portal do município de São José dos Campos, é necessário criar uma nova senha para começar a emitir no novo sistema. Para mais informações acesse o link: https://nfe.macapa.ap.gov.br

Padrão CENTI 2

Última atualização em: 01 de setembro, 2020

O Padrão CENTI 2 segue o modelo padronizado ABRASF 2.0. Segue abaixo suas particularidades:

1. Primeiros passos para emissão

Solicitar com a prefeitura do seu município o usuário e senha, que devem ser informadas nas Configurações de emissão da NFS-e no InvoiCy.

Para as empresas que já utilizavam o padrão CENTI, o usuário e senha continuam os mesmos.

2. O sistema não permite:

  • Substituição de Notas Fiscais de Serviço Eletrônica.

3. Obrigatoriedades

  • Informar valor no item da lista de serviço;
  • Informar valor no ISS Retido;
  • Informar o município de Incidência.

4. Código CNAE

O código CNAE segue a regras legislativas do município, sendo informado apenas quando o município possuir em sua legislação a permissão para tal, em certos municípios não possui a exigência para informar, portanto mantendo em branco.

5. Impressão

Não possui disponibilidade de impressão pelo modelo da prefeitura do município onde a empresa está situada.

6. Natureza da Operação:

O campo de natureza da operação deverá seguir o padrão da prefeitura:

7. Exemplo XML

Clique aqui para visualizar um exemplo de XML enviado ao InvoiCy NFS-e.

 

Padrão FINTELISS CFS

Última atualização em: 23 de março, 2020

O Padrão FintelISS CFS segue o modelo padronizado ABRASF 2.02. Segue abaixo suas particularidades:

1. O sistema não permite:

  • Substituição de Notas Fiscais de Serviço Eletrônica;
  • Tomador Exterior;
  • Impressão do cupom pelo modelo da prefeitura (Está em desenvolvimento por eles).

2. Obrigatoriedades:

  • Informar prestador do serviço;
  • Informar tomador do serviço;
  • Informar valores correspondes e código ao item do serviço;
  • Informar protocolo de autorização no menu ‘Cadastro’, opção ‘Vincular Desenvolvedor CFS’;
  • Informar Chave primária de autenticação, para gerar essa chave deve-se ir no Sistema da prefeitura ir no menu ‘Operações Fiscais’ e na opção ‘Consulta de Terminais’, nesta tela deve-se criar um novo terminal caso não tiver nenhum ativo, após deve-se pegar a ‘Chave de Liberação’ do referido terminal e cadastrar a mesma no campo ‘Chave primária de autenticação do InvoiCy’;
  • Informar série somente com número, não permite letras.

3. Impressão:

  • Atualmente esse padrão não possui disponibilidade de impressão do espelho da NFS-e no modelo da prefeitura, que ainda encontra-se em desenvolvimento. Portanto a impressão será realizada utilizando o modelo de espelho do InvoiCy.

4. Natureza da Operação:
O campo de natureza da operação deverá seguir o padrão ABRASF:

Natureza da Operação

5. Exemplo XML

Clique aqui para visualizar um exemplo de XML enviado ao InvoiCy NFS-e.

Padrão Sintese Tecnologia

Última atualização em: 04 de dezembro, 2019

O Padrão Sintese Tecnologia 2.0 segue o modelo padronizado ABRASF 2.02. Segue abaixo suas particularidades:

1. O sistema não permite:

  • Consultas de NFS-e Por Rps;
  • Substituição de Notas Fiscais de Serviço Eletrônica;
  • Inutilização de NFS-e;
  • Impressão de Nota Fiscal no modelo da prefeitura;
  • Intermediário do serviço;
  • Informações de Construção Civil;

2. Obrigatoriedades

  • Informar valor no item da lista de serviço;
  • Informar valor no ISS Retido;
  • Enviar todos os dados do tomador na nota.

3. Código CNAE

  • O código CNAE segue a regras legislativas do município, sendo informado apenas quando o município possuir em sua legislação a permissão para tal, em certos municípios a exigência é obrigatória, portanto deve ser informado.

4. Natureza da Operação:

O campo de natureza da operação deverá seguir o padrão ABRASF:

5. Regime Especial de Tributação

Conforme o padrão ABRASF seguem os seguintes valores para o campo de Regime Especial de Tributação:

6. Exemplo XML

Clique aqui para visualizar um exemplo de XML enviado ao InvoiCy NFS-e.

Padrão EddyData

Última atualização em: 04 de dezembro, 2019

O Padrão EddyData segue o modelo padronizado ABRASF 1. Segue abaixo suas particularidades:

1. O sistema não permite:

  • Substituição de Notas Fiscais de Serviço Eletrônica;
  • Inutilização da NFS-e;
  • Intermediário da NFS-e.

2. Dados de autenticação

Para permitir a comunicação com a prefeitura é necessário informar no cadastro da empresa o campo “Chave primária Autent.” (painel de controle > dados da empresa), com o valor de um ‘token’ fornecido pela prefeitura. O mesmo deverá ser solicitado via e-mail para ‘flavia@eddydata.com.br’, informando o CNPJ da empresa.

3. Obrigatoriedades

  • Informar valor no item da lista de serviço;
  • Informar valor da Natureza de Operação.

 4. Tomador

  • Não há obrigatoriedade para informar o tomador, portanto pode ser deixado sem informação, quando não desejar identificá-lo.

5. Impressão

  • Não possui disponibilidade de impressão pelo modelo da prefeitura do município onde a empresa está situada.

6. Natureza da Operação:

O campo de natureza da operação deverá seguir o padrão ABRASF:

7. Exemplo XML

Clique aqui para visualizar um exemplo de XML enviado ao InvoiCy NFS-e.

Padrão GLC Consultoria WS

Última atualização em: 04 de dezembro, 2019

O Padrão GLC Consultoria WS utiliza um modelo próprio de layout de XML. Abaixo estão detalhadas as particularidades deste padrão:

Importante:

É necessário solicitar a habilitação para emissão via Webservice através do e-mail (suporte@sigissweb.com). Será fornecido um usuário e senha que deverá ser preenchido nos campos ‘Usuário e Senha de autenticação no invoiCy.

1. O sistema não permite:

  • Inutilização da Nota;
  • Emitir RPS sem informar CPF/CNPJ do tomador.
  • Substituição de RPS;
  • Itens de serviço.

2. Exemplo XML

Clique aqui para visualizar um exemplo de XML enviado ao InvoiCy NFS-e.

Padrão Gefisco

Última atualização em: 04 de dezembro, 2019

O padrão Gefisco possui integração com o InvoiCy NFS-e via arquivo. Desta forma, o usuário deverá enviar o lote de RPS ao sistema e realizar manualmente o upload do arquivo retornado por este no sistema de ISS da prefeitura.

O arquivo gerado pelo invoiCy será compactado e devolvido em formato ‘.zip’. Isto se deve a uma peculiaridade do sistema da prefeitura exigir a importação de 2 arquivos, um para o cabeçalho (RC+CNPJ.txt) e outro para os dados do RPS (RD+CNPJ.txt).

Para atualizar o status do documento no InvoiCy deve ser importado o arquivo ‘D+NFSe.txt’. Este arquivo é fornecido pela prefeitura pelas ferramenta de exportação de NFSe que envia a nota para um email fornecido no momento desta exportação.

1. O sistema não permite:

  • Inutilização da Nota;
  • Substituição de RPS;
  • Repetir o número do RPS.

2. Série do RPS

O Padrão Gefisco não permite que haja repetição da série do RPS, pois o mesmo não diferencia as mesmas, portanto cada número de RPS é único, independente qual for a Série utilizada.

3. Natureza da Operação

Tabela com as opções de Natureza da Operação aceitas pelo sistema

Valor no InvoiCyValor na prefeituraDescrição
1NNormal
12SSimples Nacional
3IIsento
15RIss Retido
2PPago em Outro Município
11TSubstituição Tributaria

4. Exemplo XML

Clique aqui para visualizar um exemplo de XML enviado ao InvoiCy NFS-e.