Integração Compliance NFC-e

Última atualização em: 06 de janeiro, 2020

Olá! Nesse artigo iremos explicar sobre a integração com a API para enviar as conciliações ao InvoiCy.

Para facilitar seu entendimento também criamos uma documentação de integração com o Postman, para acessá-la clique aqui.

Por questões de segurança, é necessário gerar um token para integração com a API.

1. Como gerar o token de segurança para o compliance NFC-e:

O token a ser utilizado nas requisições do compliance NFC-e deve ser gerado da seguinte forma:

{{ host-invoicy }} – o host do invoicy
{{ pk }} – chave de parceiro (partner-key)
{{ ck }} – Hash MD5 da chave de acesso com o corpo da requisição md5(chaveAcesso + body)
{{ cnpj  }} – CNPJ da empresa que quer gerar o token
{{ extensao }} – nome da extensão que se deseja o token (nesse caso ‘compliance-nfce’)

O tipo da resposta será: Content-Type: application/json

2. Como agendar a conciliação:

O cliente poderá fazer o agendamento da conciliação utilizando o token da seguinte forma:

{{ access-token }} – token gerado no passo 1
{{ pk }} – chave de parceiro (partner key)
{{ cnpj-raiz }} – CNPJ raiz da empresa
{{ data-inicial }} – data inicial do período a ser conciliado (YYYY-MM-DD)
{{ data-final }} – data final do período a ser conciliado (YYYY-MM-DD)
{{ modelo }} – modelo do documento (nfce)
{{ fuso }} – Fuso horário de onde está fazendo a requisição, ex: -0300 || -03:00

O tipo da resposta será: Content-Type: application/json

3. Como enviar documentos para conciliação:

O cliente terá 10 minutos para enviar o documento a ser conciliado, após esses 10 minutos o processo de conciliação será executado para o agendamento, se o cliente não enviar o documento antes dos 10 minutos será necessário repetir o passo 2.

  • O conteúdo do documento deve seguir a seguinte regra:

* Campos obrigatórios

– Para cada empresa:

1                            2

99999999999999|51d19cb4cfba20398cc3ff20b091f243

1 – CNPJ *
2 – hashMD5(cnpj + chaveAcesso) *

– Para cada documento:

1         2     3    4                 5                                                                                       6

99999|999|99|9999-99-99|99999999999999999999999999999999999999999999|S

1 – Número *
2 – Série *
3 – Modelo *
4 – Data de emissão (YYYY-MM-DD) *
5 – Chave de acesso (em caso de inutilização, não é necessário informar)
6 – Documento cancelado/inutilizado (S – sim)

Os dados devem ser separados por | (pipe)

Exemplo do conteúdo:

O documento deve ser um arquivo de texto (.txt) compactado (.zip) e enviado da seguinte forma:

{{ url }} – url recebida no passo 2
@documento.zip – arquivo binário

Retorno da requisição com status 200 em caso de sucesso.

4. Como consultar a conciliação:

A conciliação poderá ser consultada da seguinte forma:

{{ protocolo }} – Protocolo recebido no agendamento da conciliação
{{ access-token }} – token gerado no passo 1

Os retornos possíveis na consulta da conciliação seguem:

{{ url-divergencias }} – url contendo um arquivo com todas divergências da conciliação.

O conteúdo do arquivo de divergências será um arquivo de texto (.txt) no seguinte formato:

1                           2         3     4   5 6

99999999999999|99999|999|99|9|9

1 – CNPJ
2 – Número
3 – Série
4 – Modelo
5 – Status do documento InvoiCy
6 – Status do documento Cliente

Exemplo de retorno:

  • Status do documento

1 – INCONSISTENTE
0 – FALTANTE
2 – AUTORIZADO
3 – REJEITADO
5 – CANCELADO
6 – INUTILIZADO

{{ cnpjs-processados }}quantidade de CNPJ’s já processados (integer)

 {{ erro-conciliacao }} – mensagem informando qual o erro que ocorreu (string)

{{ data-processamento }} – data e hora do processamento (YYYY-MM-DDTHH:mm:ss.SSSZ)

Extensão InvoiCy Compliance NFC-e

Última atualização em: 03 de agosto, 2020

Olá! Nesse artigo iremos explicar sobre a extensão ‘InvoiCy Compliance NFC-e’, que permite ao usuário comparar os dados gerados pelo Aplicativo Comercial do seu PDV com aqueles emitidos e armazenados no InvoiCy, possibilitando assim identificar eventuais inconsistências com o fisco.

As inconsistências existentes ainda serão exibidas em gráficos e relatórios gerenciais, assim a sua empresa garante o compliance dos documentos de NFC-e e minimiza os riscos na hora de enviar seu SPED FISCAL.

O acesso para ativar a extensão pode ser realizado por meio dos atalhos disponibilizados na janela Extensões, localizado na parte superior direita da aplicação, como demonstrado no artigo Extensões do InvoiCy.

Na tela de extensões, ao clicar sobre a imagem relacionada ao InvoiCy Compliance NFC-e, abrirá uma nova tela contendo a aba ‘Visão geral’, que apresentará uma breve explicação sobre a extensão, com imagens de demonstração das telas.

Já na aba ‘Ativação’, como demonstra a imagem a seguir, serão apresentadas as empresas que o usuário tem acesso, podendo ativar ou desativar o uso da extensão. Também nessa tela o usuário poderá configurar para que a extensão seja ativada automaticamente no momento do cadastro de uma nova empresa, para isso, basta marcar a opção ‘Ativar automaticamente’. Também é possível ativar a extensão para todas as empresas já cadastradas, selecionando a opção ‘Ativar empresas listadas’.

Ao selecionar uma ou mais das empresas listadas a extensão já será ativada para as mesmas, e a aba ‘Ativação’ passará a se chamar ’Configurações’, permitindo ativar ou desativar o serviço para outras empresas sempre que necessário.

Também será apresentado um novo ícone na parte superior direita da aplicação, como demonstra a imagem a seguir. Através desse ícone é possível acessar a nova tela do InvoiCy Compliance NFC-e.

Agora que você já conhece a extensão e sabe como ativá-la, o passo seguinte é fazer a integração com a API para enviar as conciliações ao InvoiCy. Para saber o passo a passo que deve ser executado, e visualizar os modelos de integração leia a documentação Integração InvoiCy Compliance NFC-e.

Após fazer a integração e enviar os arquivos para conciliação, na tela Compliance NFC-e será exibido o gráfico com o agrupamento de todas as conciliações, apresentando os CNPJs por dia que estão em conformidade ou não, de acordo com o período do mês selecionado, sendo atualizado conforme cada conciliação realizada.

Ao clicar no ícone que está posicionado do lado direito do gráfico, será exibida uma lista com os agendamentos das conciliações. O período para exibição dos registros é de até 3 meses. Poderá exibir as conciliações que retornaram inconsistência ou não, utilizando o filtro ‘Ocorrências’. E também poderá filtrar pelo status da conciliação, através da opção ‘Situação’.

Quando houver ocorrências e a conciliação estiver processada, o usuário poderá fazer download dos relatórios, que poderá ser simplificado ou detalhado, no formato .PDF ou .XLS, para visualizar as devidas ocorrências.

O relatório simplificado possibilita ao cliente identificar de forma rápida quais divergências ocorreram nas conciliações enviadas, exibindo as seguintes colunas:

  • CNPJ analisado: CNPJs que constam no arquivo enviado para conciliação.
  • Período inicial: Data de emissão do primeiro sequencial do arquivo. 
  • Período final: Data de emissão do último sequencial do arquivo. 
  • Seq inicial: O primeiro sequencial do arquivo.
  • Seq final: O último sequencial do arquivo.
  • Série: Série do primeiro e último sequencial do arquivo.
  • Faltante InvoiCy: Identificação de quais sequenciais da faixa informada não estão no InvoiCy.
  • Faltante cliente: Identificação de quais sequenciais da faixa informada não estão no arquivo enviado.
  • Status diferente: Relacionar a quantidade de NFC-e que estão com status diferente no InvoiCy x arquivo enviado.
  • Conciliados fora do período: Relação da quantidade de NFC-e enviada fora do período enviado no momento do agendamento da conciliação, e que apresentou inconsistência como diferença no Status ou estar faltante no InvoiCy.

E através do relatório detalhado será possível verificar quais os sequenciais faltantes ou com diferença de status da respectiva conciliação. Com base nisso o usuário poderá corrigir os documentos, e enviar uma nova conciliação.

É importante destacar que quando houver diferença de status entre o sistema do cliente e o InvoiCy, por exemplo, no sistema do cliente o documento se encontra autorizado mas no InvoiCy o mesmo documento está cancelado, será apontada uma divergência na conciliação.

E quando houver documentos faltantes, tanto no cliente como no InvoiCy também será considerada como uma divergência, apresentando o status faltante nos relatórios.

Como liberar acesso ao Dashboard de Gestão Fiscal para usuário normal

Última atualização em: 25 de junho, 2020

Olá! Nesse artigo iremos explicar uma nova atualização realizada na extensão ‘Dashboard de Gestão Fiscal’, que irá permitir a liberação de acesso ao dashboard para usuário normal.

Inicialmente o dashboard de gestão fiscal era liberado pelo usuário administrador para todas as empresas do parceiro. A partir de agora, a extensão estará disponível ao usuário parceiro e este poderá liberar o acesso ao dashboard para seus CNPJ emissores e usuários do tipo normal.

Foi criada a aba Ativação, onde serão apresentadas as empresas vinculadas com a chave do parceiro, podendo ativar o acesso do usuário normal ao dashboard, liberando os gráficos e informações das empresas que esse mesmo usuário possui acesso, através dessa configuração. Também nessa tela o usuário poderá ativar a extensão para todas as empresas cadastradas, selecionando a opção ‘Ativar empresas listadas’.

Ao ativar a permissão de acesso do usuário normal pela extensão, automaticamente o usuário passa a ter acesso ao dashboard. Caso o parceiro não queira liberar a um usuário normal específico, ele deverá acessar o cadastro de ‘Usuários’ no grupo ‘Empresa’ do painel de controle.

E ao editar o cadastro do usuário específico o parceiro deverá desmarcar nas configurações de permissão a opção Dashboards do grupo ‘Extensões’, como demonstra a imagem abaixo.

É importante destacar que o usuário normal só terá acesso ao dashboards, e não as configurações do mesmo.

Nota MS premiada – Como tratar o retorno do InvoiCy, para a impressão das dezenas no DANFE e DANFENFCE

Última atualização em: 24 de setembro, 2020

O Estado de Mato Grosso do Sul deverá implementar o programa da Nota MS Premiada a partir de 01/01/2020, que visa fomentar a cidadania fiscal, estimulando o consumidor final a exigir do estabelecimento varejista a emissão de documento fiscal (no caso, Nota Fiscal de Consumidor Eletrônica – NFC-e ou Nota Fiscal Eletrônica – NF-e) durante a aquisição de mercadorias, na expectativa de receber prêmios.

Ao solicitar o CPF no documento fiscal e este for autorizado na SEFAZ/MS, o consumidor irá receber impresso em seu DANFE ou DANFENFCE oito dezenas que darão direito ao consumidor a concorrer a prêmios.

O prazo para as dezenas serem impressas no DANFE e DANFENFCE, ainda está em discussão, porém tivemos um retorno da SEFAZ MS, informando que seria a partir do dia 01/02/2020.

Para nossos parceiros que tratam da impressão do DANFE ou DNFENFCE, será necessário preparar suas aplicações para receber a mensagem de retorno do InvoiCy.

Nosso ambiente de homologação do InvoiCy já está preparado e foi criado um novo grupo no retorno chamado: MensagemSefaz. 

Nesse grupo irá constar o código e a descrição da mensagem retornada pelo governo. Para mais informações acesse o layout de envio e veja o novo grupo criado na aba ‘Retorno’. Lembrando que o nosso layout XSD de retorno também foi adequado para contemplar a criação desse novo grupo.

Mensagem de retorno

Abaixo um exemplo de quando retornar as dezenas:

NotaPremiada_MS

Para o parceiro que for tratar a impressão das dezenas, seguem abaixo as orientações:

Conforme publicado na RESOLUÇÃO/SEFAZ N° 3.062, DE 27 DE DEZEMBRO DE 2019, Art. 2º Capítulo IV, alínea f:

f) a impressão de que trata as alíneas “d” e “e” deste inciso deve conter o nome do programa “NOTA MS PREMIADA”, as 8 (oito) dezenas geradas para a respectiva nota fiscal e o endereço eletrônico do Programa Nota MS Premiada, em linhas separadas e em negrito, conforme leiaute especificado abaixo:

NOTA MS PREMIADA
DEZENAS: ( 99 99 99 99 99 99 99 99 )
http://www.notamspremiada.ms.gov.br

O retorno do InvoiCy manterá os Pipes entre os textos para permitir a quebra de linha e atender ao layout de impressão.

Referente ao local de impressão no DANFE e DANFENFCE:

a) Local para constar a mensagem com as dezenas no DANFE da NF-e, deverá ser impressa na área “Reservado ao Fisco”.

b) Local para constar a mensagem com as dezenas no DANFE da NFC-e, que deverá ser impressa na “Divisão VIII – Área de Mensagem Fiscal”, logo abaixo da identificação da NFC-e (Divisão VII).

Observações Importantes:

Para quem utiliza a impressão gerada pelo InvoiCy não terá nenhum impacto. Apenas para quem gera a própria impressão.

As dezenas só serão retornadas para impressão no caso da NF-e, quando esta for autorizada com tpemis = 1 (emissão normal). As NF-e emitidas em contingência com tpemis = 4 (EPEC) e tpemis = 5 (FS-DA), a geração de dezenas só ocorrerá após a autorização da NF-e pela SEFAZ-MS, ou seja, não aparecerá no DANFE da NF-e, somente na consulta pública desse documento assim que ele for autorizado. 

OBS: Para as NF-e autorizadas com a tag tpemis=7 (SVC-RS – SEFAZ Virtual de Contingência do Rio Grande do Sul) não serão geradas dezenas, em função de o ambiente autorizador ser diverso da SEFAZ-MS.

Para NFC-e, as dezenas só serão retornadas para impressão no caso da NFC-e, quando esta for autorizada com tpemis=1 (emissão normal). As NFC-e emitidas em contingência com tpemis=9 (emissão em contingência off-line), a geração de dezenas só ocorrerá após a autorização da NFC-e pela SEFAZ-MS, ou seja, não aparecerá no DANFE da NFC-e, somente na consulta pública desse documento assim que ele for autorizado.

Release Notes – Versão 2.22.0

Versão 2.22.0 – 09/12/2019 – em produção

Possibilidade de efetuar o download do documento diretamente na SEFAZ

A partir dessa versão o usuário poderá efetuar o download do documento diretamente na SEFAZ, através da nova opção localizada na tela de Manifestação do Destinatário, como demonstra a imagem abaixo.

Quando o documento completo não se encontra no InvoiCy, o ícone estará habilitado para o usuário fazer o download diretamente da SEFAZ. Quando o documento completo já estiver no InvoiCy, o ícone será bloqueado para evitar consultas desnecessárias e bloqueios na SEFAZ.

Mas é importante salientar que o download do arquivo XML completo da NF-e depende da realização da manifestação do destinatário, e ainda da disponibilidade do documento na SEFAZ. Para mais informações leia o artigo Extensão Manifestação do Destinatário.

Possibilitar a consulta de NFS-e de Entrada pelo serviço de consulta normal

Esta nova versão do InvoiCy traz a possibilidade de realizar a consulta de NFS-e de entrada por meio do serviço de consulta normal. Até então, esse tipo de operação somente poderia ser realizado através do web service de exportação de documentos, com processamento agendado. A partir de agora, a consulta de NFS-e de entrada pode ser realizada utilizando o mesmo serviço de consulta das notas emitidas, tendo o processamento e retorno instantâneo.

Para realizar a consulta de NFS-e recebida é preciso adicionar a tag ‘EmitidoRecebido’ no XML de envio. Nesta Tag deve-se informar a letra ‘R’ para consultar notas recebidas.

Veja a seguir um exemplo de um XML de consulta de documentos recebidos. Clique aqui para fazer download do exemplo.

Notificar falhas na sequência de RPS

Buscando facilitar a identificação de problemas no processamento assíncrono de documentos, a partir de agora o InvoiCy irá enviar notificações via e-mail aos responsáveis da empresa quando a emissão de documentos for interrompida devido a falha na sequência da numeração das NFS-e.

Nesta versão foi adicionada esta funcionalidade para empresas emitentes de NFS-e que utilizam o processamento assíncrono em municípios onde os documentos devem ser enviados de forma sequencial. Com isso o prestador de serviço poderá identificar e corrigir a falha na sequência para que o InvoiCy possa continuar o processamento dos documentos.

O envio do e-mail somente será realizado caso houver um endereço de e-mail cadastrado para receber as notificações do InvoiCy.

Detalhamento da versão

Para conhecer todas as modificações realizadas nesta versão, clique aqui.

Versão 2.22.0 – mais detalhes

Última atualização em: 09 de dezembro, 2019

Confira todas as alterações e melhorias realizadas na versão 2.22.0 do InvoiCy, que já está em produção:

Código da solicitação – Descrição:

Módulo NFS-e:

10904 – Integração com Padrão Gefisco: liberada a integração com o município de Camboriú – SC, atendido pelo padrão Gefisco. A partir de agora prestadores de serviço deste município podem emitir NFS-e pelo InvoiCy. Para mais informações acesse o artigo do padrão clicando aqui.

10643 – Integração com o padrão Síntese: liberada a integração com o município de Jenipapo de Minas – MG, atendido pelo padrão Síntese. A partir de agora prestadores de serviço deste município podem emitir NFS-e pelo InvoiCy. Para mais informações acesse o artigo do padrão clicando aqui.

10512 – Integração com o padrão EddyData: liberada a integração com o município de São José do Rio Pardo – SP, atendido pelo padrão EddyData. A partir de agora prestadores de serviço deste município podem emitir NFS-e pelo InvoiCy. Para mais informações acesse o artigo do padrão clicando aqui.

Padrão Sintese Tecnologia

Última atualização em: 04 de dezembro, 2019

O Padrão Sintese Tecnologia 2.0 segue o modelo padronizado ABRASF 2.02. Segue abaixo suas particularidades:

1. O sistema não permite:

  • Consultas de NFS-e Por Rps;
  • Substituição de Notas Fiscais de Serviço Eletrônica;
  • Inutilização de NFS-e;
  • Impressão de Nota Fiscal no modelo da prefeitura;
  • Intermediário do serviço;
  • Informações de Construção Civil;

2. Obrigatoriedades

  • Informar valor no item da lista de serviço;
  • Informar valor no ISS Retido;
  • Enviar todos os dados do tomador na nota.

3. Código CNAE

  • O código CNAE segue a regras legislativas do município, sendo informado apenas quando o município possuir em sua legislação a permissão para tal, em certos municípios a exigência é obrigatória, portanto deve ser informado.

4. Natureza da Operação:

O campo de natureza da operação deverá seguir o padrão ABRASF:

5. Regime Especial de Tributação

Conforme o padrão ABRASF seguem os seguintes valores para o campo de Regime Especial de Tributação:

6. Exemplo XML

Clique aqui para visualizar um exemplo de XML enviado ao InvoiCy NFS-e.

Padrão EddyData

Última atualização em: 04 de dezembro, 2019

O Padrão EddyData segue o modelo padronizado ABRASF 1. Segue abaixo suas particularidades:

1. O sistema não permite:

  • Substituição de Notas Fiscais de Serviço Eletrônica;
  • Inutilização da NFS-e;
  • Intermediário da NFS-e.

2. Dados de autenticação

Para permitir a comunicação com a prefeitura é necessário informar no cadastro da empresa o campo “Chave primária Autent.” (painel de controle > dados da empresa), com o valor de um ‘token’ fornecido pela prefeitura. O mesmo deverá ser solicitado via e-mail para ‘flavia@eddydata.com.br’, informando o CNPJ da empresa.

3. Obrigatoriedades

  • Informar valor no item da lista de serviço;
  • Informar valor da Natureza de Operação.

 4. Tomador

  • Não há obrigatoriedade para informar o tomador, portanto pode ser deixado sem informação, quando não desejar identificá-lo.

5. Impressão

  • Não possui disponibilidade de impressão pelo modelo da prefeitura do município onde a empresa está situada.

6. Natureza da Operação:

O campo de natureza da operação deverá seguir o padrão ABRASF:

7. Exemplo XML

Clique aqui para visualizar um exemplo de XML enviado ao InvoiCy NFS-e.